Conheça tudo sobre o reino de Alabasta

GEOGRAFIA

Alabasta ou Arabasta, habitada por cerca de 10 milhões de pessoas, é uma nação cercada por desertos e alguns oásis. As suas cidades ficam localizadas perto desses oásis, que são suas fontes básicas de água potável.

by4aopm

O país é cortado ao meio pelo Rio Sandora, cuja foz é um delta. Dessa maneira, algumas cidades ficam separadas uma das outras, necessitando de navegação fluvial para ir de um lado para o outro.

Na Saga de Alabasta, quando o bando do Chapéu de Palha chegou por lá, a maioria desses oásis se encontravam secos e soterrados por areia, sendo boa parte dessas tragédias causadas pelo shichibukai Crocodile. Apesar do seu clima pouco ameno, estranhamente, apresenta uma rica diversidade de animais (descritos posteriormente nessa seção).

HISTÓRIA

Guardado em Alubarna, em uma câmara secreta debaixo do Mausoléu Real, encontra-se um Poneglyph*, mantido em segredo por gerações da família real. Lendo esse objeto, Nico Robin conta que Alabasta foi fundada a cerca de 4 mil anos, na Era do Céu, antes do Século Perdido ou Vazio (600 – 700 da Era do Mar). Dizia também que o trono de Alabasta passou por outras dinastias até chegar aos Nefertari. Esse não era o conteúdo verdadeiro do Poneglyph, pois ele não contava sobre a história da família real de Alabasta. Robin apenas planejava frustrar os planos de Crocodile de realizar os seus planos, o qual obviamente percebeu a farsa.

xrl58rs

Em algum período verídico da história, provavelmente no Século Perdido, foi construído o poderoso e imenso navio de guerra chamado Pluton, capaz de destruir ilhas inteiras. As informações sobre sua localização, até hoje desconhecida, são o texto original do Poneglyph já citado. Tal fato, despertou o interesse do Shichibukai Crocodile, criando assim a organização secreta Baroque Works para executar um plano de alcançar as informações sobre essa arma e adquirir imenso poder militar.

d7pju6cCrocodile cria um plano muito bem feito para controlar Alabasta e obter a poderosa arma. Usou, como um pretexto para causar uma rebelião local, o Dance Powder – pó verde proibido pelo Governo Mundial e usado em países sem chuva, o qual retira, para que ocorra chuvas, a umidade dos outros locais mais próximos. Enquanto Alubarna, a capital, tinha o clima mais favorável e chuvoso, as outras cidades eram massacradas pela seca. Como Alubarna era onde o rei ficava, alguns já começavam a suspeitar do uso desse pó proibido pelo próprio rei.

Certa vez, 3 anos antes da saga, no porto de Erumalu, sacos de mercadorias rasgaram-se e comerciantes, membros da Baroque Works disfarçados, revelaram que o Rei Cobra estava usando o pó proibido para fazer chover em Alubarna. Isso causou o ódio de alguns habitantes e foi a principal causa do surgimento da rebelião. Além disso, Crocodile também usava os poderes de sua Fruta do Diabo para causar tempestades de areia e secar regiões mais ainda. O povo desconhecia suas intenções verdadeiras e consideravam-no um herói, por ser um Shichibukai poderoso e protetor da região.

tih7ag1Ao se infiltrar na Baroque Works, Vivi e Igaram descobrem mais sobre os planos de Crocodile. Vivi torna-se nakama de Luffy e os outros, pedindo ajuda, posteriormente, para irem à Alabasta e parar a rebelião, chefiada por um amigo de infância: Kohza. O plano Utopia de Crocodile estava ocorrendo com sucesso, principalmente quando ele venceu Luffy pela 2a vez consecutiva e os outros guardiões reais. Como meta principal de seu plano, a Baroque Works agiu, a qualquer custo, para a rebelião acontecer e entrar em choque com o exército real. Assim, uma bomba iria explodir, com um raio de alcance suficiente para matar todos ali.

Após os gritos de pedido de Vivi e o “sacrifício de Pell”, todos os combatentes foram salvos. Os membros principais da organização são derrotados e, finalmente, Luffy derrota Crocodile (Mr.0) com o seu Gomu Gomu no Storm, uma versão poderosa do Gatling Gun. Nessa batalha, Luffy salva Nico Robin e o rei Nefertari Cobra de um desmoronamento.

Alabasta se reconstrói rapidamente, com a ajuda de todos os habitantes. Vivi faz um pronunciamento à distância para toda a população, enquanto se despede de Luffy e os outros. Igaram se disfarça de princesa para enganar os presentes.

CIDADES MAIS IMPORTANTES

  • Alubarna: É a capital do Reino e nela está o Palácio Real. Possui uma área circular central, próxima do palácio, e foi lá onde ocorreu a batalha da Revolução. Possui também uma Torre de Relógio, onde foi guardada uma bomba automática pela Baroque Works.
  • Erumalu: Era conhecida como Cidade Verde e hoje se encontra em ruínas devido à seca prolongada.
  • Katorea: É a cidade onde Chopper se encontra com o ero-camelo Matsuge. É a base atual dos rebeldes, próxima à Nanohana.
  • Nanohana: É a primeira cidade portuária de Alabasta. Foi lá que o bando do Chapéu de Palha se encontrou com Ace e, novamente, com Smoker e Tashigi. É uma famosa cidade produtora de perfumes.
  • Rainbase: É a “Cidade dos Sonhos”, famosa pela grande quantidade de cassinos e por ser onde Crocodile vive, que possui o maior cassino-restaurante da cidade: Rain Dinners. Este é uma pirâmide com um Bananawani dourado no topo.
  • Spider’s Café: Não é bem uma cidade. É um bar isolado cuidado pela Miss DoubleFinger, que serviu de quartel-general para o encontro entre os Officers Agents principais.
  • Yuba: Possuía um antigo oásis, que foi soterrado por sucessivas tempestades de areia causadas por Crocodile, expulsando a população dessa cidade. Era a antiga base dos rebeldes, chefiados por Kohza. O seu pai, Toto, se esforça ao máximo em cavar e resgatar o oásis, para que a cidade renasça e prospere novamente.
  • Tamarisk: É uma cidade portuária ao leste de Alabasta. É onde, após o fim da batalha, Crocodile entrou num navio da Marinha como preso e onde o bando do Chapéu de Palha se despediu de Vivi.
  • Ido: É uma pequena cidade, presente apenas nos fillers da Saga de Alabasta. Apesar da situação do país, a cidade ainda mantém uma área verde.

ANIMAIS TÍPICOS

  • Gato-do-mar (Umi Neko): Gatos marinhos gigantes, semelhantes a um Manekineko e de aparência dócil, que vivem nas águas próximas a Alabasta. Possuem um brinco na orelha esquerda e metade do seu corpo é de peixe. São considerados sagrados para o povo local e é proibido machucá-los de qualquer forma.
  • Kung Fu Dugongs: São peixes-boi lutadores de kung fu que andam em bando, desafiando pessoas. Possuem um código de honra, em que caso sejam derrotados, seguirão o vencedor e seus discípulos. No primeiro encontro com os Chapéu de Palha, eles dão uma surra em Usopp. Posteriormente, Luffy consegue derrotar todos e passa a ser o mestre deles.
  • Camelo: Camelos normais, como o Matsuge (睫 = cílios). Este, no entanto, é muito pervertido e tarado por humanas, como Nami. Matsuge ajuda bastante o bando dos Chapéu de Palha, seguindo-os nessa jornada. Curiosidade: Rakuda (駱駝) é camelo em japonês. 🙂
  • Erimaki Runners: Lagartos muito rápidos do deserto, usados para entregar mensagens e correspondências. Foram usados pela Baroque Works. São róseos e possuem algo como uma flor e uma gravata-borboleta no pescoço.
  • Lagarto de Sandora: Um lagarto roxo imenso, que se esconde sob a terra para atacar de surpresa as suas presas.
  • Warusagi: Pássaros ladrões do Deserto de Sandora que se fingem de mortos para roubar os viajantes. Luffy, como era de se esperar, cai na deles e tem suas bagagens roubadas. O seu nome é uma combinação/trocadilho de kanjis: 悪 (waru / ruim ou malvado) + 鷺 (sagi / garça) ou 詐欺 (sagi / fraude, trapaça) = Warusagi. O seu topete também lembra aqueles utilizados por delinquentes no Japão.
  • Bananawani: Um crocodilo (wani, em japonês, é crocodilo) gigante com uma banana grudada na cabeça. São bastante ferozes e são até predadores dos Reis dos Mares (peixes gigantes e violentos). Apesar de serem agressivos, Crocodile é capaz de domesticá-los. Os Bananawani do Rain Dinners foram derrotados por Sanji, com um chute.
  • Caranguejo Transportador: Um risonho caranguejo gigante encontrado raramente nos desertos de Alabasta. Odeia água e não sabe nadar. Um deles, chamado de Hasami (pinças) por Nami, ajuda o bando do Chapéu de Palha a se deslocar de Rainbase a Alubarna, para deter a rebelião. É um pouco pervertido: adora mulheres vestidas de dançarinas, com pouca roupa.
  • Peixe-gato de Sandora: São lendários e raros peixes-gato, semelhantes a um bagre, encontrados no Rio Sandora. Pessoas são o seu prato predileto. Os Kung Fu Dugongs derrotam um que ataca os Chapéu de Palha.
  • Patos de Bico Manchado (Karugamo): Patos grandes do deserto, com velocidade incrível e superior a de todos os animais de Alabasta. Possuem parte do bico manchado de preto e formam o Esquadrão dos Super Patos. Carue, o pato de estimação de Vivi, é um deles.
  • Tartaruga Gigante: Chamada de Banchi por Robin, é uma tartaruga muito grande, quase do tamanho do Going Merry, usada para deslocamentos de muitas pessoas. No caso, para transportar os principais Officer Agents até Alubarna. Também pode ser usado como transporte marinho, nesse caso, usado por Nico Robin em Whiskey Peak.
  • Crocodylus musaceae – F-Wani: Crocodilos um pouco menores que os Bananawani, mas que pertencem à mesma família. São extremamente rápidos e possuem uma imensa banana na cauda e uma menor em cima do nariz. Foi usado por Nico Robin (Miss All-Sunday) para se deslocar até Alubarna. O F do nome pode ter alguma relação com Fast (rápido, em inglês).

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*