Donquixote Rosinante (Corazon)

SOBRE ROSINANTE

Rosinante, irmão mais novo de Doflamingo, era um Capitão da Marinha até o momento de sua morte, mas também já havia sido um dos oficiais dos piratas Donquixote, tomando provisoriamente o lugar de Vergo. Usuário da fruta do silêncio, Rosinante atendia pelo apelido de Corazon e foi morto pelas mãos de seu próprio irmão.

PASSADO

Nascido como um Tenryuubito, Rosinante vinha de uma família de mais três pessoas, e ainda quando pequeno viu seu pai, Donquixote Homing, revogar seu título como um nobre por não concordar com as ações dos mesmos. Considerados como uma família de traidores em Mariejois, eles tiveram que se mudar. Doflamingo sentia falta das regalias de ser um nobre e seu pai o incentivava a fazer o bem, porém as notícias de que sua família não fazia mais parte da nobreza se espalharam e então eles começaram a ser caçados por aqueles que os odiavam.

Pouco tempo mais tarde, sua mãe adquiriu uma doença incurável que acabou levando-a a morte. Rosinante estava próximo dela enquanto Doflamingo pedia por escravos para brincar e assim ele começou a pegar raiva de seu próprio pai. Por um tempo, eles tiveram que viver como fugitivos e em alguns momentos passavam até fome. Rosinante herdou de seu pai sua gentileza e estava sempre próximo, enquanto Doflamingo só aumentava sua raiva.

Logo após a morte de sua mãe, eles foram pegos e torturados por vários civis que os penduraram na parede para morrer, e para Doflamingo essa foi à gota d’água. Ao conseguirem escapar, Homing conseguiu o ódio de seu filho e este o matou com um tiro na cabeça, enquanto isso Rosinante chorava muito e implorou para que Doflamingo não fizesse isso, mas ele não ouviu. Com a morte de Homing, Doflamingo levou sua cabeça para Mariejois para tentar reaver seu título como um Tenryuubito, mas ele não conseguiu e foi forçado a fugir, decidindo se tornar um pirata. Nesse momento, os dois irmãos se separaram.

Nesse meio tempo, Rosinante foi acolhido por Sengoku na Marinha e lá treinou até virar um comandante. Enquanto isso, Doflamingo criou a Donquixote Kaizoku-dan e, junto com Trébol e Vergo, foram para o mar com o objetivo de se vingar de Mariejois. Durante vários anos sem se ver, Rosinante decidiu voltar para seu irmão como um infiltrado da Marinha na tripulação, possuindo agora a Nagi Nagi no Mi (fruta do silêncio, paramécia) e aproveitando-se disso para retornar. Para Doflamingo, Rosinante era mudo, mas muito forte, por isso ele foi aceito como o segundo “Corazon” enquanto Vergo estava em outra missão.

Doflamingo admirava Corazon e durante um tempo conviveram juntos como bons irmãos, mas Rosinante tinha como o objetivo parar as atrocidades de seu irmão que, desde pequeno, mostrava-se ser uma pessoa muito cruel. Como pirata, Doflamingo especializou-se em transações pelo mercado negro e isso fez com que Rosinante o vigiasse para a Marinha.

Durante a viagem, eles voltaram a sua base em um porto chamado Spider Miles onde foram surpreendidos por um jovem garoto chamado Law que tinha como objetivo entrar na tripulação de Doflamingo nos três anos de vida que ainda lhe restavam para conseguir matar o maior número de pessoas que pudesse. E foi nesse momento em que Corazon conheceu o jovem garoto.

Rosinante era dito como alguém que odiava crianças, além de ser uma pessoa desajeitada. Ao conhecer Law, a sua primeira reação foi o jogar pela janela da base onde estavam. O jovem decidiu que então mataria esse cara que acabara de conhecer. Durante o tempo que descansavam na base, Law esfaqueou Corazon e com isso desrespeitou a principal regra do navio “A Regra de Sangue”, onde ninguém poderia encostar no irmão de Doflamingo. Porém, Corazon não contou para ninguém almejando algo em troca de Law no futuro.

Enquanto Buffalo e Baby 5 (ainda crianças também) conversavam com Law, o garoto foi questionado sobre seu nome inteiro, contando que na verdade se chamava “Trafalgar D. Water Law”. Então, Corazon puxou o jovem para um canto e revelou que na verdade ele não era mudo e que nunca poderia contar sobre seu nome ao Doflamingo, pois ele odiava o sobrenome “D.”. Law pergunta o porquê e Rosinante responde que quando eram crianças, havia uma lenda em Mariejois que dizia que os “D.” eram monstros e que as histórias eram usadas para assustar as crianças utilizando a frase: “Os D. trarão uma tempestade novamente”; ele também comenta que estes eram nomeados como “os inimigos naturais de Deus”.

Law diz achar tudo isso bobagem e que contaria a Doflamingo sobre a verdade que Corazon podia falar e então o mesmo se desespera. Chegando ao navio, viu que Law não contou, pois anteriormente Rosinante não entregou o jovem quando o mesmo o esfaqueou. Corazon viu que o garoto era uma boa pessoa e decidiu que o salvaria da doença que possuía.

Corazon sequestrou Law e partiu para o mar sozinho dizendo que o mundo era vasto e que com certeza acharia um médico para curá-lo. Eles passaram por muitos lugares durante meio ano e não encontraram ninguém. Os médicos fugiam quando diziam que a doença de Law era a “Síndrome do Chumbo Âmbar”, a mesma que dizimou todo o país de Flevence, “a Cidade Branca”. Durante toda a viagem, eles acabaram virando amigos, enquanto Rosinante alimentava as esperanças de vida de Law, dando um novo propósito para que ele vivesse.

Sem esperanças de uma cura, em um momento da viagem Corazon recebe a ligação de Doflamingo dizendo que ele havia descoberto informações sobre a Ope Ope no Mi (fruta da operação, paramecia) que estava em posse da marinha e tinha como objetivo roubá-la e dá-la para Rosinante comer, sem saber que ele na verdade já era um usuário de Akuma no Mi. Foi quanto um último raio de esperança surgiu para Law, pois com essa fruta qualquer doença poderia ser curada.

A fruta estava em posse de piratas que tinham a intenção de vendê-la por um preço bem alto, isso chamou a atenção da marinha e Doflamingo contou para ele que iria interceptar a troca para conseguir roubá-la. Rosinante então decide que roubaria antes de seu irmão dizendo que quem a comeria seria Law. Corazon, que agora era chamado de “Cora-san” por Law, entra em contato com Garp e Sengoku para saber a veracidade dessa informação, descobrindo quando e onde seria a troca, assim, eles montariam um plano para que a marinha pudesse capturar Doflamingo. Law questiona Rosinante mais uma vez sobre ele ser ou não um marinheiro que ele precisava saber antes de morrer, pois foram eles quem dizimaram a sua cidade natal, exterminando também seu pai, mãe e irmã. Rosinante mente e afirma que não era para que Law pudesse ficar tranquilo.

Três dias antes do combinado, Corazon já havia acertado tudo com a marinha e a emboscada para Doflamingo estava pronta e então Rosinante decide começar o seu movimento sabendo que, caso conseguisse, teria como inimigo Doflamingo, a Marinha e o Governo. Ele então invade sozinho a base dos piratas que estavam com a fruta e consegue roubá-la com sucesso, quase sem lutar. Porém, ao sair da base, Rosinante foi pego por um grupo de marinheiros do G-5 que estavam na ilha pensando que Corazon fosse um dos piratas daquele grupo da troca.

Ao ter que lutar contra os marinheiros, Rosinante ficou bastante ferido, mas conseguiu fugir com a fruta e então chega até Law que o esperava em um lugar seguro. Ele força Law a comer e então cai no chão, todo ferido. Corazon então pede para que o jovem entregue uma mensagem dele para a marinha, indo até um navio de escola que estava próximo e então assim o faz.

Law sai até onde estavam os marinheiros e entrega a mensagem de Corazon, e para ajudá-lo ainda mais, leva um dos soldados da marinha até onde eles estavam escondidos. O que ninguém esperava é que este marinheiro era Vergo, o infiltrado da tripulação de Doflamingo na marinha. Vergo lê a mensagem após ver Rosinante e percebe que com aquela carta tudo estaria comprometido para a sua tripulação e então começa a surrar Corazon ali mesmo. Vergo conta tudo para Doflamingo e o mesmo desembarca na ilha onde todos estavam.

Para evitar que qualquer um fugisse, Doflamingo usa sua gaiola para prender todos na ilha, mas Rosinante pensa numa forma para que Law fugisse, sabendo que esta seria a última vez que eles se veriam. Ele pega Law no colo sorrindo, pois esta seria a forma que ele gostaria que o jovem se lembrasse dele em seus últimos momentos. Rosinante então usa seu poder em Law para deixá-lo em silêncio, o escondendo dentro de um baú e emenda dizendo que o amava. Nesse meio tempo, a tripulação de Doflamingo acha Corazon. Trébol e Gladius começam a surrá-lo.

Seu irmão chega e Corazon se revela como marinheiro, enquanto Law escutava tudo o que ele estava dizendo. Rosinante emenda com um pedido de desculpas indireto ao garoto, dizendo que não queria o ódio do jovem. Sem poder falar diretamente devido ao poder da fruta do silêncio, Law diz que na verdade sempre soube. Inicia-se então um diálogo entre os irmãos Donquixote. Doflamingo sem querer perder tempo, pergunta sobre o garoto e a Ope Ope, descobrindo que a fruta havia sido comida por Law, algo que o deixou com muita raiva. Rosinante completa dizendo que Trafalgar já havia fugido da gaiola em um navio da marinha sob a proteção deles.

O pirata dispersa a gaiola para que sua tripulação pudesse verificar a veracidade disso, indo atrás desse navio. Doflamingo saca sua pistola e aponta para Rosinante que também tem uma arma apontada para seu irmão, mas Doflamingo diz que não conseguiria atirar, pois Corazon se parecia muito com o seu pai. Rosinante levanta de onde estava e começa um discurso de que Law nunca serviria para os propósitos de Doflamingo, que agora que comeu a fruta e se curou, ele está livre e pediu para o pirata o deixasse em paz. Doflamingo sem dizer uma única palavra simplesmente puxa o gatilho.

Doflamingo vai atrás do navio em que ouviu a respeito de uma criança sob custódia e parte para o mar, enquanto o resto dos piratas que antes possuíam a Ope Ope no Mi ficam na ilha e pegam os tesouros que haviam ficado, Law estava dentro de um desses baús. O garoto escutou tudo enquanto estava escondido, inclusive os tiros, chorando até o poder de Corazon que estava sobre ele se dispersar com a sua morte.

APARÊNCIA & PERSONALIDADE

Rosinante é uma pessoa alta, e diferente de seu irmão, ele tem o cabelo ondulado e mais comprido (semelhante ao de Sabo no seu retorno). Durante todo o tempo em que apareceu, ele usa uma touca na cabeça e um manto de plumas, assim como Doflamingo também usa. Ele usa uma maquiagem no rosto que lembra muito a do Coringa em O Batman, porém mais estilizada. De roupas, ele usa uma camisa branca de manga comprida com vários corações desenhados, além de uma calça comprida, inclusive, quase sempre usando óculos escuros.

Sua personalidade é o extremo oposto de Doflamingo, sendo carinhoso, partilhando da ideia de seu pai que o fez abandonar os Tenryuubitos. Rosinante também é desastrado, mostrando isso toda vez que vai acender um cigarro, quase se queimando inteiro. Ele também é engraçado, tentando fazer Law rir ou se acalmar.

PODERES & HABILIDADES

Por ter sido criado em meio a marinheiros, Rosinante sabia lutar bem, e também possuía o poder da fruta Nagi Nagi no Mi (fruta do silêncio, paramecia) que, para lutas, era inútil, o que era bom para infiltrações em lugares de difícil acesso que necessitavam de silêncio. Com a fruta ele também podia usá-la em outras pessoas, como foi mostrado com Law, ou também objetos.

CURIOSIDADE

  • As semelhanças com o Coringa de “O Batman” da trilogia do diretor Christopher Nolan (interpretado pela lenda do Heath Ledger) não termina só na aparência. Em uma das viagens em busca por hospitais para a cura de Law, Rosinante queima um hospital que não queria tratar ele, assim como há uma cena parecida com essa no filme do Batman.
  • Rosinante é o segundo personagem da série que não é um D. e morre sorrindo, Bell-mère foi a primeira.
  • O nome “Rosinante” foi inspirado no cavalo da história de Don Quixote de La Mancha, seu nome era Rocinante (com “C” e não “S”, como o de Oda).

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*